Skip to content

UP+
"...Quando o Senhor restaurou a sorte de Sião, ficamos como quem sonha. Então a nossa boca encheu-se de riso, e a nossa língua de cantos de alegria. Até nas outras nações se dizia: “O Senhor fez coisas grandiosas por este povo”.Sim, coisas grandiosas fez o Senhor por nós, por isso estamos alegres." Salmos 126:1-3

Festa do Purim – 04 de Abril de 2015

Publicado por admin - março 30, 2015 - Eventos, festas

festa_purim

Como é bom poder desfrutar de momentos incríveis com nossos irmãos em Cristo. Foi isso que vivemos durante comemoração da feste do Purim realizada por nossa comunidade cristã.

foto_12

Abaixo, você pode conferir os principais momentos dessa grande celebração, confira:

 

 

 

mascA Festa de Purim é celebrada todo ano em 14 de Adar. Comemora a salvação do povo judeu na antiga Pérsia da trama de Haman “para destruir, matar e aniquilar todos os judeus, jovens e velhos, crianças e mulheres, num único dia.”

A história resumida:

O império persa do 4º século AEC abrangia mais de 127 países, e todos os judeus eram seus súditos. Quando o Rei Achashverosh mandou executar sua esposa, a Rainha Vashti, por recusar-se a cumprir suas ordens, ele organizou um desfile de beleza para encontrar uma nova rainha. Uma moça judia, Esther, foi a escolhida e tornou-se a nova rainha – embora ela se recusasse a divulgar qual era sua nacionalidade.

Nesse interim, o antissemita Haman foi nomeado primeiro ministro do império. Mordechai, o líder dos judeus (e primo de Esther), desafiou as ordens do rei e se recusou a inclinar-se perante Haman. Haman ficou ofendido e convenceu o rei a emitir um decreto ordenando o extermínio de todos os judeus em 13 de Adar – data escolhida por um sorteio feito por Haman.

Mordechai reuniu todos os judeus, convencendo-os a se arrepender, jejuar e rezar a D’us. Enquanto isso, Esther pediu ao rei e a Haman que fossem com ela a um banquete. Esther revelou ao rei sua identidade judaica. Haman foi enforcado, Mordechai foi nomeado primeiro ministro no lugar dele, e foi emitido um novo decreto – concedendo aos judeus o direito de se defenderem contra seus inimigos.

Em 13 de Adar os judeus se mobilizaram e mataram muitos dos seus inimigos. Em 14 de Adar eles descansaram e celebraram.

Compartilhe este artigo!

Compartilhe nas redes sociais.


Artigos Relacionados

É possível que sejam do seu interesse.

Comentários

O que você achou do artigo acima?